A vida de uma Acompanhante de luxo

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Desespero

Eu sei que a vida é feita de ilusões e desilusões;de altos e baixos,de quedas e continuação.
A vida é como 1 mar:tanto pode estar agitada,como calma;com ondas fortes que parecem querer nos devorar;ou como 1 lago de calmaria que se assemelha a 1 útero onde nos podemos refugiar...
A vida tanto nos puxa para a frente,como nos empurra para trás.
Tanto bebe as nossas lágrimas,como encoraja os nossos sorrisos.
Tanto nos dá esperança,como nos entrega ao desespero...
O desespero...uma palavra que diz tanto e tão pouco ao mesmo tempo...
A vontade surda,a necessidade muda de alcançar algo;sentindo esse objectivo cada vez mais longe,mais inacessível...
Uma necessidade inalcansável mas premente,que nos desassossega a alma e nos tira o sono...
O desespero...quando 1 problema parece não ter solução,quando a esperança já morreu...
Desespero pelo que se perdeu,pelo que não se conseguiu ainda,pelo que se tem e receamos perder...
Desespero por não sermos quem querermos nem como queremos,desespero por tentarmos e mesmo assim falharmos...
Cada 1 de nós à sua maneira já se sentiu desesperado...desesperado por não conseguir pagar as contas;por vermos a casa pela qual tanto trabalhámos a ser-nos retirada pelo banco;desespero por 1 desemprego inesperado e injusto;por uma relação que feriu e ainda fere,deixando feridas abertas na nossa alma doente;por uma doença súbita,má e inexplicável...
Há vários níveis de desespero,e alguns estão num extremo tão elevado que felizmente não consigo imaginar...como aquela mãe que durante o tsunami no Japão agarrava os 2 filhos nos braços,e teve que escolher pois apenas podia salvar 1 deles...esse para mim é o pior dos desesperos.
Depois há o desespero que me assola com alguma frequência,quando,após fechada 13h no meu apartamento,chego ao final do dia sem ter feito € nenhum...começo a pensar nas contas...no miudo...nas poupanças que queria fazer...nas dívidas por pagar...e começo a desesperar....
Percebo que este seja 1 nível quase que mesquinho de desespero frente ao ex. anterior...Mas é o meu...
Eu diria que o desepero é uma combinação de sentimento de fracasso e impotência,elevados numa escala de gravidade...
Mas existe,é real,sente-se e atinge-nos... 

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

O sexo e o vinho

Ontem,sózinha no aconchego da minha casa,depois de 1 dia infrutífero de (não) trabalho,pensei cá para comigo que bem merecia relaxar e mimar-me depois de 13 horas no apartamento sem atender ninguém!...Liguei uma luz suave,pus a tocar a Luz Casal,comecei a encher a banheira para 1 reconfortante banho de imersão,e nisto recordo-me que tinha sobrado 1 pouco do excelente vinho tinto que me tinham oferecido no Sábado para beber-mos num jantar com amigos que fiz lá em casa....enchi 1 copo e deitei-me na espuma quente que me mimou o corpo,saboreando aquele momento de profundo não pensar,aquela voz divina e triste e aquele vinho do nosso maravilhoso Alentejo.
E deixei a minha mente divagar ao sabor das sensações que me íam invadindo,e dos sentidos que elas despertavam...E concluí que o sexo é muito semalhante ao vinho!...
(Eu sei,as coisas que me passam pela cabeça depois de 1 dia frustante!...)
O sexo pode ser como 1 vinho tinto carrascão:é mau.sem qualidade,mas na falta de melhor bebemo-lo à mesma.E tentamos que passe o mais rápido possível.Logo a seguir pedimos 1 café para tirar aquele sabor amargo da boca....
Pode ser como 1 vinho rosé:tão leve,que nem nos apercebemos o que é,nem sentimos nenhum sabor que fique...
Pode identificar-se com 1 bom vinho branco:refresca,alivia,sacia;é aromático e não pesa...É leve,e com uma sensação de leveza nos deixa..
Ou pode ser como 1 bom vinho tinto(como aquele que estava a saborear):1ºapetece cheirar,sentir o seu aroma para tentar identificar de onde vem a sua pureza.Depois apetece ir apenas molhando os lábios,muito lentamente,quase com receio de perdermos a sua composição nas nossas papilas gostativas,muitas vezes pouco refinadas...A seguir,quase sofregamente,mas ao mesmo tempo com moderação,deixamo-lo entrar na nossa boca,sentindo a sua rude suavidade no nosso palato;deixando que nos escorregue pela garganta,deixando 1 rasto ligeiramente picante,mas também adocicado...
Por último deixamo-lo enrolar-se na nossa língua,impregnando-nos com o seu sabor,deixando que o saboreemos em toda a sua plenitude;sentindo a sua essência e deixando que aqueça a nossa alma...
E mesmo depois do último golo,nada mais pomos na boca,para continuarmos a sentir aquele sabor,aquele prazer orgásmico,mesmo depois deste já se ter ido...
Realmente,o sexo bem pode ser comparado a 1 copo de vinho...
E de todos,é comprrensível porque nada para mim substitui 1 bom vinho tinto....;)

domingo, 2 de outubro de 2011

Cheguei

Cheguei a Lisboa,ao meu cantinho do amor....
Cheguei à cidade com que tanto me identifico,cujas ruas conheço,cujos cheiros me são familiares...
Cheguei ao Apartamento que respira carinho,solidão,esperança,ilusão,meiguice,alegria,risos,lágrimas e sexo...
Cheguei ao local onde tenho conhecido amores fugidios,romances fugazes,homens maravilhosos,sensações devastadoras....o local onde tantas vezes me dou e recebo aqueles que me visitam...o local onde tantas conversas são tidas,tanto suor derramado,gemidos sussurrados,gritos abafados,orgasmos vendidos e comprados...
Cheguei ao 4º onde diáriamente ofereço um pouco de mim,e recebo felicidade em troca...felicidade traduzida em desejos saciados,em sorrisos partilhados,em papel-moeda amávelmente oferecido...
Vejo as velas,oiço a música,cheiro os lençóis lavados;e tudo me leva a mim e àqueles que me procuram...
Passo a mão pela cama,onde já fiz tantos homens felizes,e eles a mim...
Olho para o meu mealheiro,que me sorri,agradecido por aqueles que o ajudam a engordar;e me pede mais...
Sinto esta energia familiar e saudável do trabalho honesto,do prazer vivido,do dever cumprido...
Abro a gaveta onde guardo a minha lingerie mais sexy e apelativa,que me chama,pedindo para ser usada e exibida...
Cheguei ao lugar onde me sinto mais mulher e também mais puta...mais desejada e desejável...mais meiga e também mais selvagem...mais livre,mas também mais presa a 1 mundo paralelo...
Cheguei ao meu mundo...aquele em que eu e a Eva se misturam,se fundem,e se tornam uma só...aquele onde a lei é agradar,onde o respeito é obrigatório,onde o prazer é consumado...
E é tão bom...sabe tão bem poder dizer que CHEGUEI!!!!....