A vida de uma Acompanhante de luxo

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Abençoada

Tenho sido,felizmente e apesar de tudo,uma pessoa abençoada.
Tenho tido a felicidade de conhecer,desde que estou neste meio,pessoas excepcionais e que me marcaram de várias e diferentes maneiras. Pessoas generosas,não só a nível material mas também em termos de entrega. Pessoas honestas,correctas,sem preconceitos nem falsos moralismos. Pessoas que,tal como eu,procuram apenas encontrar o seu pedacinho de céu, a sua quota parte de felicidade;tentando não o fazer a custa da felicidade alheia. Pessoas que realmente se preocupam comigo. Pessoas que conseguem ver para alem da Eva;conseguem sentir o ser humano,a mulher,a mãe que eu sou...  Pessoas que não podendo dar aquilo que justifica a existência da Eva,não deixam,contudo,de ter uma palavra de carinho,1 gesto de compreensão, uma atitude de encorajamento e solideriedade. Pessoas que,muitas vezes sem se aperceberem,dão muito mais delas do que eu de mim. E não me refiro só a clientes. Falo de diversos tipos de pessoas,algumas que nem sabem que eu sou a Eva; que deus tem colocado no meu caminho.
E até as outras,aquelas que eu preferia nunca ter conhecido,encontrado,ou sequer imaginado a sua existência;até essas têm sido importantes e essenciais para o meu crescimento como ser humano,como mulher e como profissional. Porque sem o mau não sabemos apreciar o bom. Sem a escuridão não sabemos o que e a luz. Sem a tristeza não valorizamos a alegria.
Estes seres que dominarei das trevas,alimentam-se da desgraça alheia,da dor que conseguem causar,do mal que tentam infligir. E com eles aprendi isso mesmo;que são assim porque não conseguem ser mais nem melhores;sendo miseráveis e infelizes,não admitem que outros possam ser felizes,possam ser seres iluminados. Com eles aprendi que o pertencerem às trevas e uma maneira de fugirem de si próprios,da sua cobardia,da sua feiura,da sua pequenez. E assim aprendi que não os devo odiar nem temer,mas sim te pena deles,e esperar que 1 dia consigam se endireitar e tornar-se pessoas.
E algures entre estes 2 opostos,também me deparei com pessoas que não são boas nem más, ou que são boas mas por vezes têm atitudes más. Pessoas que,de forma e por motivos diferentes me magoaram,sem contudo terem uma vontade explícita de o fazer. Uns por ignorância, outros por egoísmo ou egocentrismo,outros porque são apenas humanos...mas nunca com a necessidade mórbida e maléfica dos seres das trevas;nem sequer com esse tipo de intenção. Mas quem de nós já não o fez,certo?!... Eu fiz. Sem querer. Sem ser propositadamente. Mas fiz. Magoei pessoas que não mereciam,e que a mim só me fizeram bem. E peço desculpa. Porque não queria magoar ninguém. Porque não quero magoar ninguém. Porque até aos que me odeiam (sei lá eu porquê);aos que se aproximam de mim apenas para me tentarem usar;aos gananciosos que apenas querem usufruir do pouco que tenho (seja material ou sentimental);aos que só querem envenenar-me;até a esses eu não desejo verdadeiramente mal. Porque infelizes já eles são. A esses desejo que encontrem a paz necessária para saírem da podridão. A esses desejo que encontrem o seu caminho. Mas longe. Muito longe de mim. Que sejam felizes algures num sítio e tempo que nunca mais se atravessem no meu caminho. E obrigado por me terem ensinado a ter este tipo de sentimento e pensamento.
 Obrigado a todas as pessoas, boas ou más, conscientes disso ou não,que têm aparecido na minha vida. Uns de uma forma saudável,outros por frustrações;mas todos me têm dado algo. E com todos tenho aprendido. E obrigado aos que,mesmo sem querer,magoei; e mesmo assim continuam a meu lado. Que me souberam perdoar.
Por tudo isto,repito:sou uma pessoa abençoada.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Carnaval

Vocês quando me visitam,vêm para relaxar,esquecer o mundo lá fora e não se preocuparem em fingir.Certo?
Então o carnaval comigo será comemorado ao contrário. Chegam e "tiram a máscara". E despem-se de pudores,receios e constrangimentos. E,dentro,obviamente,do aceitável;dão azo às vossas fantasias.
É para isso que cá estou.
E estarei este carnaval a trabalhar,inclusivamente em horário alargado. Com efeito a partir de hoje.
Assim,desde o dia de hoje e até ao dia 10/3 estarei todos os dias a distribuir prazer (assim vocês o queiram) entre as 11h  e as 24h. Incluindo fins de semana. Incluindo 2ª e 3ª de Carnaval.
Vou estar cá sem máscaras. Por vós. Para vós.
Estão vocês com disposição para me deixarem ajudar a tirar a vossa?...
Brincar ao Carnaval...que tal começarmos já?...Que tal fazê-lo juntos?...

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

zen

Estou zen. Seja lá o que for que isso quer dizer.
Não me apetece chatear. É simples.
Podem continuar a tentar ( até porque quem o faz,fa-lo com tanta maldade,que não consegue resistir). Mas hoje estou zen. E não vou deixar que factores externos alterem esta minha paz interior. No aconchego e conforto de 1 cantinho tão meu,que é pago com o aluguer do meu corpo,não vou valorizar o que não interessa,o que nada acrescenta de positivo à minha vida. O quê ou quem.
Não. Pelo menos hoje não.
Não vou olhar para o vazio que preenche a minha vida;para as condicionantes e limitações que esta profissão impõe na minha vida pessoal. Não vou pensar nos clientes que se foram,no dinheiro que nao chega,nos telefonemas e mails ordinários e insultuosos.
Hoje,e pelo menos hoje,não vou deixar que roubem a minha paz interior,nem que machuquem a minha alma.
Hoje estou zen. Em paz com o mundo. Em paz comigo ( as 2 facetas de mim).
E por isso hoje vou apenas olhar para o fogo que arde na lareira,tentando esvaziar a minha mente. Vou pensar nos aspectos positivos que a minha vida tem. Vou pensar no meu filho,que é o meu mundo,a minha vida,a minha felicidade. Vou lembrar as pessoas positivas e bonitas ( por dentro e por fora) que se têm atravessado no meu caminho ao longo dos anos,quer a nível pessoal quer a nível profissional. Vou sorrir ao pensar naquele cliente que ontem veio do Porto e me trouxe 1 perfume de prenda do dia dos namorados. Ou daquele outro que me costuma trazer rosas. Ou aquele que me envia palavras de carinho e conforto quando me sente menos bem. Vou recordar aquele homem que me amou e aceitou,mesmo sabendo o que faço para ganhar a vida. Vou pensar nos amigos que,conhecendo as 2 metades da laranja que sou eu,nunca me julgaram ou criticaram. E destas pessoas maravilhosas,vou certamente irradiar alegria ao contabilizar aquelas que ainda permanecem.
Hoje estou zen. Estou de bem comigo e com o universo. Tendo maguas e feridas,aceito-as como fazendo parte do meu processo de crescimento pessoal. E acredito que amanhã vai ser melhor. E sei que ainda terei muito para receber no futuro. Que serei feliz. Não sei como,mas agora também não interessa nada. Sei,porque sei,que tudo vai melhorar. E assim como o inverno chuvoso e frio dará lugar a dias radiantes de sol;também a minha realidade mudará para melhor.
Sinto isto.
Porque hoje estou zen.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Dia dos namorados

Quero-te.
Porquê hoje?
Porque hoje é o dia dos namorados.
Mas eu não sou teu namorado.
És! És meu namorado sempre que vens ter comigo,seja por muito ou pouco tempo;sejam muitas ou poucas vezes. És meu namorado sempre que te entregas,que entras dentro de mim,te fundes comigo. És meu namorado sempre que pensas em mim e me desejas.
Mas...
Sem mas! Sem ses! Sem reticências! És meu namorado e pronto! E eu quero-te hoje.
Quero-te sempre. Mas hoje especialmente. Porque és meu namorado. Porque quero acreditar que o sejas.
Porque preciso desesperadamente do vislumbre de uma normalidade. Quero namorar. Não interessa em que condições;não importa se é uma situação especial,diferente. Simplesmente quero que venhas...  Sempre...Ou quase sempre...Mas especialmente hoje.
Quero namorar,hoje contigo;o amanhã a deus pertence. Quero dar-me e receber-te. Quero sentir-te e que tu me sintas. Quero ser tua e que sejas meu,nem que seja apenas por 1 hora....Não me interessa para onde vais a seguir. Ou fazer o quê. Ou ter com quem. Só me interessa que venhas. Porque hoje é o dia dos namorados. E tu és o meu namorado. E hoje é o nosso dia.
Vens?...

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Aconchego

Com este tempo invernoso e triste só apetece 1 aconchego...certo?...
Frio,chuva,vento...CREDO!Já chega!...
Apetece estar num sítio quentinho,confortável,uma boa música,com uma excelente companhia e relaxar...
Ou seja,apetece estar aqui,no meu cantinho... :)
E é por isso;para vos poder dar esse aconchego,que estou hoje até às 2h/3h da manhã e amanhã até à meia noite.
Mal entram,para além de me verem ;),sentem uma fragrância suave no ar,emanada por 1 pequeno aparelho que tem por base 3 princípios de relaxamento :côr,aroma e o borbulhar suave da água. Depois passam para 1 banho quente,enquanto vos tiro 1 café. Entretanto já uma música de fundo se faz ouvir,romântica e sensual (assim como eu :)),apelando ao roçar dos corpos...
O 4º à luz das velas e com uma temperatura amena permite-nos começar a disfrutar daquele que promete ser 1 encontro escaldante...
Desejo saciado,é altura de uma massagem relaxante...
à saída,juntamente com 1 sorriso,levam tb 1 bombom para que a doçura se prolongue 1 pouco mais...
É ou não 1 excelente convite para 1 aconchego?...
BEIJOS.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Horário Fevereiro

BOM DIA!!!!
Recordo que vou estar até 2ª fª dia 10 a trabalhar das 11h às  24h,incluindo este fim de semana completo.
Depois só retorno a este horário alargado dia 24/2.
Entre dia 10 e dia 24 vou estar a atender entre as 10h e as 20h.
Por isso,que tal aproveitarem e passarem por aqui para 1 verdadeiro banho de prazer?... ;)

BEIJOS.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Enlouquecer

Sinto-me a enlouquecer.
Olho em meu redor e tudo me parece estranho,trocado,desajustado.
Já não reconheço as pessoas. Nem a forma como se comportam.Nem aquilo que dizem.
Parece que estou num filme de woody allen,em que não se percebe a sequência,a  lógica,o contexto nem o enredo.
Sinto-me a viver uma má trip,em que tudo e todos os que me rodeiam estão desfocados,descontextualizados. Os seus lábios mexem,mas as palavras que ouço não são as que estão a ser ditas.Os seus corpos movem-se mas de forma contrária ao que seria natural.
Quem sou eu e o que faço aqui?... Ou melhor,o que sou eu;que papel represento neste palco insano?...
Pessoas entram e saem neste teatro de forma aparentemente aleatória. Mas todas me olham,me apontam,me criticam e me julgam... Quem são estas pessoas que,apesar de fisicamente não me serem estranhas,não as reconheço?... e o que querem de mim?o que devo fazer?o que esperam que faça?...
Vejo partir sem razão nem explicação aqueles que prometeram ficar.
Vejo chegar aqueles que sempre quis ter longe e nunca pretendi conhecer.
E como que amarrada por correntes invisiveis,sinto-me impotente para contrariar esta cena mal concebida do teatro da minha vida.
Já nem a mim me reconheço... Procuro-me e não me encontro... deveria ser a actriz principal desta peça mal escrita.Mas sou uma mera espectadora. Sem voz.Sem acção.Sem reacção.
Não me encontro e tento encontrar-me em ti. Mas tu também não estás.No teu lugar vejo uma sombra imóvel de contornos indefinidos,que apesar de ter o teu cheiro e usar a tua voz,em nada mais se parece contigo.
Tento gritar,mas o som não se ouve.Quero fugir,mas as pernas não me obedecem. E à minha volta dezenas de vultos conhecidos tentam parecer a realidade do espectro que representam.Sons imensos,infindáveis,imperceptíveis rebentam-me os ouvidos.Caminhos que esbarram em portas fechadas.
Estou a sonhar,penso.1 pesadelo demasiado realista;mas que,se fechar os olhos com força e tapar os ouvidos,vou conseguir sair dele;vou voltar a acordar.e tudo voltará a ser como era.
Mas não,não consigo sair daqui...Onde estou,meu deus?...e porquê?...
Estou louca,só pode ser isso.E é a minha loucura que me faz ter esta percepção distorcida da realidade.
Porque o que vejo,oiço e sinto agora não pode ser a realidade. É a antítese de tudo o que era real. Ou que eu julgava ser real.
Meu deus,meu deus,o que se passa comigo? Que mundo horroroso é este onde acordei agora? Como vim cá parar? Que mal fiz eu?
E onde estão os meus? Aqueles que diziam amar-me? Os que me procuraram quando precisaram;os que comeram à minha mesa;aqueles com quem partilhei os meus sonhos,medos e fantasias? Onde estão aqueles que prometeram estar sempre ao meu lado e nunca me abandonar? Onde estão aqueles que eu prometi amar;quero acarinhá-los;quero fazer com que se sintam seguros e assegurar-me que nunca virão para este lugar perdido.?
Vejo tantos e não reconheço nenhum.
Vejo tudo e não reconheço nada.
Não há outra explicação;estou a enlouquecer...